1. IDENTIFICAÇÃO

1.1.   Recorte Territorial

Região Sul do Brasil, Estado do Rio Grande do Sul, Vale do Sinos – Novo Hamburgo – Centro Histórico de Hamburgo Velho

1.2. Recorte Temático

Imigração Alemã no Sul do Brasil

1.3. Identificação

 

Igreja Evangélica Três Reis Magos

 

2. LOCALIZAÇÃO DO UNIVERSO/ OBJETO DE ANÁLISE

2.1.UF

2.2.Município

2.3.Localidade

RS

Novo Hamburgo

Centro Histórico de Hamburgo Velho

2.4.Endereço Completo

2.5.Código Postal

Rua Júlio Kunz, s/n

93 510 - 220

3. IMAGENS

Sem Título-1_alt
Igreja Evangélica e vista da Igreja da Piedade

Foto: 1908

Acervo Fundação Scheffel

Hamburgo Velho geral ant 1924
Entorno da Igreja

Década de 1910

Acervo Fundação Scheffel

Hotel Esplêndido Dr Maurício Cardoso

Entorno da Igreja. No primeiro plano, à direita, antigo Hotel Esplêndido

Década de 1920

Acervo Fundação Scheffel

Julio Kunz c mauricio cardoso
Fundos da Igreja

Foto: 1904

Acervo Fundação Scheffel

igreja Evang HV - tres reis magos

Fachada frontal da Igreja

Década de 1930

Acervo Fundação Scheffel

 

igreja três reis magos 3

Fachada frontal da igreja

Década de 1990

Acervo Fundação Scheffel

 

Vista lateral Tres Reis Magos
Fachada lateral da Igreja

Década de 1990

Acervo Fundação Scheffel

 

DSC02696
Fachada frontal da Igreja

Foto: 2009

Acervo Fundação Scheffel

img637
Interior da Igreja

Década de 1930

Arquivo Fundação Scheffel

igreja 3 reis magos após resturo em 1945
Interior da Igreja Três Reis Magos

Final da década de 1970

Arquivo Prefeitura Municipal 

Foto interna da Igreja Tres Reis Magos
Foto interna durante evento

Foto: 2007

Acervo Fundação Scheffel

Foto interna da Igreja Tres Reis Magos (2)
Foto interna durante evento

Foto: 2007

Acervo Fundação Scheffel

 

img638
Pastor Klingelhoefer

img639
 Pastor Haesbert

img665
Pastor Pechmann

Digitalizar0004
Pastor Pommer

Peperoncino
Fundos da Igreja

Acesso pela Rua Júlio Kunz

Foto: 2009

Acervo Fundação Scheffel

Igreja dos Reis MAgos
Detalhe da torre do relógio

Década de 2000

Arquivo Prefeitura Municipal

DSC02696
Fachada e escadaria

Foto: 2009

Acervo Fundação Scheffel

DSC02738
Entorno da Igreja

Foto: 2009

Acervo Fundação Scheffel

4. DADOS COMPLEMENTARES

4.1.Informações Históricas

A Comunidade Evangélica Três Reis Magos foi criada em 1832. Em 1833 foi inaugurado o primeiro templo, segundo Leopoldo Petry, pela família Libório Mentz, a primeira família assentada em Hamburgo Velho. Esse templo serviu, também, para a escola. No ano de 1845, tornou-se necessária a construção de uma nova e mais ampla igreja que comportasse o número sempre crescente de fiéis, o pastor era Johann Peter Haesbert. A inauguração do novo templo ocorreu no dia dos “três reis”, em 1846. A comissão construtora foi formada por João Pedro Schmitt, Henrique Müller e Jacó Schmitt.

Durante o império a religião oficial do Brasil foi o catolicismo. Contudo, foi permitido a outras religiões cristãs a construção de seu templo, desde que não tivessem a aparência externa de tal. Ou seja, que não tivessem torre. Com a instalação da República, em 15 de novembro de 1889, a nova constituição admitiu a existência de outras confissões religiosas, além da Igreja Católica. Assim, os luteranos puderam construir a torre em sua igreja. Algumas datas importantes:

- 1869: aquisição do primeiro harmônio, da Alemanha.

- 1895: a comunidade adquire os três sinos de Bochum, Alemanha, que ainda hoje estão em uso. Inicia a construção da torre da igreja, com o construtor Fritz Aichinger.

- 1898: conclusão da torre e instalação dos sinos.

- 1909: instalação do relógio da torre, construído por Carlos Kirchhoff, de Porto Alegre.

- 1926: inauguração do templo atual, anexo à torre já existente, projeto de Ernst Seubert.

- 1936: aquisição do órgão construído por J. Edmundo Bohn, Hamburgo Velho.

- 1951: comunidade adquiriu área contígua à igreja, onde construirá o Centro Evangélico – para administração, reuniões e festas da comunidade, da Ordem Auxiliadora de Senhoras (OASE) e das escolas; bem como a casa do pastor.

- 1954: é construída a casa do pastor, na área citada. O arquiteto foi Wilfried Eicke e a empresa construtora, Dietschi, Travi & Cia.

- 1957: construção do Centro Comunitário, pela empresa Dietschi, Travi & Cia.

O presidente da comunidade evangélica de Hamburgo Velho, nessa década de 1950, foi o empresário Guilherme Becker.

Fonte: Entrevista com Kurt Günther Schmeling

GRÜN, Guido C. (Coord.). O Sesquicentenário da Comunidade Evangélica de Hamburgo Velho: 1832-1982. Novo Hamburgo: Otomit, 1982.

PETRY, Leopoldo. Novo Hamburgo. O florescente município do Vale do Rio dos Sinos. São Leopoldo: Rotermund, 1963. p. 98-99.

Arquivo Histórico da Comunidade.

 

4.2.Outras informações

O órgão de tubos, adquirido da firma J. Edmundo Bohn, foi o primeiro fabricado pela empresa em Hamburgo Velho. Originária de Bom Princípio, a empresa instalou-se em Hamburgo Velho para construir o órgão e acabou permanecendo no lugar. É considerado um dos melhores instrumentos produzidos por J. Edmundo Bohn.

Essa comunidade organizou um dos primeiros corais da região de colonização alemã. O núcleo original do coral foi formado pela família Mentz.

Foi tradição, por mais de século, as festas de Kerb no primeiro final de semana de janeiro, em comemoração à inauguração da igreja no dia dos três reis – sua denominação e o seu orago. Essas festas reuniam amigos e familiares por, no mínimo, três dias de comemorações. Muitos namoros tiveram início em dias de Kerb, com noivados no ano seguinte.

O primeiro pastor evangélico a oficiar culto, em Hamburgo Velho, foi o pastor Frederico Klingelhöfer, já no decênio de 1820. Engajou-se aos farroupilhas, na revolução de 1835, e morreu na batalha de Freguesia Velha (Triunfo).

Outros pastores importantes na história da comunidade foram: o pastor João Pedro Haesbert, que chegou em 1845 e organizou definitivamente a comunidade e regularizou os seus serviços; pastor Frederico Pechmann que teve importante papel na organização do Sínodo Riograndense e uma visão social da missão da igreja; pastor Wilhelm Pommer que se destacou pelo trabalho de valorização do espírito comunitário.

 

5. PREENCHIMENTO

5.1. Entidade

O.E. Arquitetos e Urbanistas Ltda.

5.2. Data

5.3. Responsável

Angelo Reinheimer – Curador da Fundação Ernesto Frederico Scheffel; Angela Tereza Sperb – Historiadora.

03/05/10